10 de jul de 2009

A erva maldita e a santa cachaça. As drogas no purgatório da hipocrisia - www.bodega.blog.br



por Ivan Moraes Filho

O cabra acorda com o Bom Dia Brasil falando falando.

Que é um absurdo. Que se fuma maconha no imenso campus da Universidade Federal Rural de Pernambuco. Isso mesmo, maconha. A câmera quase escondida de um ex-aluno flagra (isso mesmo: flagra) a turma consumindo a erva nos intermináveis gramados da universidade.

Que é uma coisa livre, que ninguém nem se esconde. Que o reitor não pode fazer nada. Que a Polícia Federal foi alertada, mas não avançou nas investigações.

E pronto. A notícia fala por si mesma. Existe uma planta proibida, que muita gente fuma. E muito dessa gente fuma essa planta lá na UFRPE. Fica no ar o sentimento de que alguma coisa tem que ser feita para que isso acabe, pelamordedeus.

Nenhum papo sobre redução de danos, sobre iniciativas ou movimento que discutem a descriminalização da canabis.

Enquanto como meu cuscuz com ovo em Palmeira dos Índios, a televisão continua me explicando o mundo.

Lula deu camisa pra Obama mas não quer se esforçar em reduzir o aquecimento global / adolescente é morta por bala perdida no Rio / Câmara alivia pros ficha-suja / assassinos condenados / hackers alvoroçados / Ronaldo “putaquepariu, gordinho” Felômeno mete três gols na quarta-feira / Zedelalencar luta contra o câncer…

No finalzinho, já no finalzinho, enquanto termino minha dose diária de cafeína, outra droga aparece na telinha. É o mesmo, o mesmíssimo telejornal, da mesmíssima emissora. Só não é a mesmíssima repórter porque assim também é demais também.

Transbordando alegoria, a matéria fala sobre a relação carinhosa das pessoas com a cachaça e seus diversos ‘nomes’. Tem cena na mercearia, tem sertanejo dizendo poesia, tem papo sobre as origens, sobre os tipos. Tem muita gente entornando o precioso líquido, sendo flagrado (??) pelas câmeras abertas da maior emissora de tevê do Brasil.

Aqui pra nós, eu sei que é de manhã. Mas se tivesse um cajuzinho, bem que deu vontade de tomar uma lapadinha pra começar o dia.

Quadrinhas e loas à parte nenhum papo sobre os (muitos) problemas causados pelo alcoolismo no Brasil, sobre o risco de dependência, sobre outros males que a droga pode causar à saúde.

Só eu acho que tem algo de errado com isso?

Em tempo: como você pode ver no “Como assim?”, esse bodegueiro é favorável à descriminalização do uso da maconha e outras drogas, e contrário à propaganda de qualquer uma delas (inclusive das que atualmente são lícitas).

Nenhum comentário: