11 de abr de 2010

filipeta da marcha da maconha / recife 2010



filipeta da marcha da maconha / recife 2010
arte "se for fumar na marcha é melhor ficar em casa" por victor zalma
dicas de saúde: se liga!

a circulação desse panfleto levantou a discussão* sobre a 'violência sugerida' pela imagem. muitos não gostaram de ver um maconheiro levando um chute na bunda por estar fumando seu baseado em plena marcha.

vale lembrar que a situação é combatida pelos organizadores da marcha, polícia militar e imprensa.

*e também gerou a primeira lavagem de roupa suja online dos organizadores da marcha no recife.

e você, o que acha?

a) a imagem é forte demais, e deveria ser suavizada nos próximos panfletos.


b) o recado é esse mesmo! maconheiro que tentar fazer a cabeça no meio do ato queima o movimento e é melhor que nem apareça pra sujar a marcha.


c) hein?

8 comentários:

Hempadão disse...

c) Hein?!

Acho que ninguém deve mesmo fumar na Marcha. Não mesmo. Mas também acho que existam outras formas de externar isso. A máscara do "Homem-Marcha" que chuta e chama de "doidão" é um discurso racional, mas com atitude e violenta. E um tanto paradoxal, claro, talvez doidão também, vindo de casa. Hehe...

Por outro lado provocar é sempre bom... mas só espero que não provoque chutes na bunda de quem, infelizmente, não resista a tentação de bradar com uma mão "Sou Maconheiro", e segurar na outra a ponta.

A Marcha argentina é muito enfumaçada. Um dia temos que chegar lá, mas por enquanto, nada disso.

Assino embaixo que se é pra fumar na marcha, é melhor ficar em casa. Não se pode manchar o movimento, causar polêmicas negativas, dar mal exemplo, abrir brechas jurídicas desfavoráveis...

O homem de máscara é a burocracia pelo bom fim. Dá vontade de dar uma banda nele e ainda filar o beck do cara. Hahaha...

Grande abraço.

neco tabosa disse...

bote fé.

começo a a achar que o panfleto ideal não pode incitar o fumo nem o chute - que ali é figurativo, foi um desenho feito sob encomenda raivosa, mas.... quem vai saber como a galera pode se influenciar? -

provocação ao debate é bom mesmo.
marcha com direito a fumaça livre é melhor ainda.
mas por enquanto só tá dando pra fumar tranquilo nas reuniões de fim de ano da polícia ou nas festas privadas dos deputados que apoiam a proibição da maconha :D

curiosa essa tua avaliação da burocracia (brutalidade?) pelo bom fim. foi isso mesmo na época e zalma soube captar a essência.

o fato é que o comportamento da turma nesse ano é que vai definir o rumo da próxima campanha.

espero que não seja preciso pegar mais pesado do que isso.....

veremos.
valeu você, mestre cuca!

eugostodequeijo disse...

b)

Acho que a imagem e a mensagem são fortes, por isso tem que ser essa mesmo. Muitas pessoas tem conciencia do impacto que a marcha pode ter e os beneficios que podemos consseguir com ela. Para isso, é necessário passar uma imagem positiva a sociedade, uma delas é a que nós sabemos que tem hora pra fumar, e durante a marcha não é!

AtaqueDeOportunidade

neco tabosa disse...

de acordo, eugostodequeijo (que nick engraçado, hein? :D )

a ideia é divulgar 1000 coisas e fazer todo mundo pensar junto em pelo menos 10 delas.....

por isso sentimos a importância de sobrecarregar no conteúdo quando produzimos a campanha

ainda esse ano vamos construir outra campanha pra 2011 ........ e o que virá nela vai depender da mensagem que a galera vai querer ouvir.

valeu pela força

BomConheiro fdp! disse...

TEM Q SER ASSIM MESMO !! BATER A REAL PORQUÊ SEMPRE TEM UNS "FOLGADOS" QUE MESMO SEM TER A INTENÇÃO ACABAM SUJANDO A MANIFESTAÇÃO!

ammas tchofoitchen disse...

c.

acho que o grande problema são essas ditas "brechas jurídicas". acho que é o medo que todo maconheiro tem quando está fumando na rua e que sabe que está fazendo uma contravenção, então nesse caso está errado de qualquer jeito. mas esse pensamento tem que mudar.

o preconceito de quem tá de fora é um mal que deve ser combatido, e quem fuma deve fumar com naturalidade para dar exemplo, não deve achar que está errado. é sem nóia. ninguém deve se esconder para poder fumar.

acho que mensagem está clara no panfleto, embora eu não concorde tanto com ela. hehe, a idéia é boa mas é dificil imaginar uma burocracia com bom fim. mas de fato não precisa fumar na marcha pra pedir a legalização, mas cada um responde por si nesse caso e quem tiver fumando não deve ser escrachado pelos seus companheiros de marcha, afinal ela é livre. penso que a marcha não perde o sentido se alguem fumar nela, muito menos que vamos perder a razão do protesto. pô vale um "babylom, babylom, police babylom" e pronto!

de qualquer forma, vou fumar o meuzinho antes de ir.

Guivaldo disse...

E mais uma vez a história se repete...

O que eu sinto no discurso do Filipeta da Massa e dos organizadores da Marcha é o seguinte: um puta particularismo. Vocês são desviantes que ao invés de questionar a construção dos processos de desvio, questionam a construção social do desvio em que vocês se enquadram. É uma causa particular, é o que incomoda vocês. Assim que a maconha for legalizada, vocês deixaram de ser desviantes e pararão de "sujar" a identidade de vocês. Como diria uma atriz bem conhecida: "eu tenho medo!". Nada mais reacionário.

Tentar ter poder nessa sociedade que dita tão totalitariamente o que é uma "boa imagem" não pode ser o caminho.

Assim que a maconha for legalizada, vocês serão os autores das leis que dirão que a cocaína deve ser proibida porque estimula comportamentos violentos?

Eu nunca gostaria de ser um bom burocrata (e isso é um contrassenso por si só).

neco tabosa disse...

é issaí;

os maconheiros vivem 365 dias num regime de 24 horas de exclusão, criminalização e desobediência da lei

a organização pede apenas pra que por umas 3/4 horas - num único dia - a galera segure a onda e não fume.

as maneiras de se fazer isso são várias. a desse ano aqui no recife foi essa.

guivaldo, só dá pra levantar uma bandeira de cada vez, amigo.

ou luta-se pela discussão das leis sobre drogas - começando pela mais respaldada pela ciência e mais usada em todo o mundo - ou se debate todas as injustiças do mundo.

não ficou muito claro no teu comentário como seria uma organização sem particularismo nenhum........tu desenvolve?

abração