6 de abr de 2009

nota oficial do coletivo marcha da maconha brasil - marchadamaconha.org


(arte de vladluthor)

A tentativa do Ministério Público do Estado da Paraíba de proibir a edição da Marcha da Maconha em João Pessoa é um ataque frontal às liberdades democráticas e merece o mais enérgico repúdio de todas as forças progressistas da sociedade.

 

Não será através da censura e da repressão que os setores autoritários e liberticidas de plantão calarão a nossa voz. O que coloca na agenda política internacional o debate sobre a legalização da maconha é o evidente fracasso da política proibicionista vigente, que só conseguiu alimentar a violência e a corrupção.

 

O Coletivo Marcha da Maconha Brasil reafirma que o movimento tem como objetivo levantar a bandeira da legalização da cannabis e não incentivar o seu uso ou de qualquer outra substância, legal ou ilegal. Qualquer um que visite o nosso sítio eletrônico www.marchadamaconha.org pode constatar que isso é evidente. Também rejeitamos a pecha do anonimato, acusação mentirosa que nos é feita. Os organizadores da Marcha em cada cidade fazem o seu trabalho militante de forma aberta e transparente e assim continuarão a fazer.

 

Informamos ainda que serão adotadas as medidas jurídicas cabíveis, para garantir em todo o território nacional o exercício de nossa liberdade de manifestação e de expressão, direito constitucional fundamental do qual não abriremos mão em nenhuma hipótese.

2 comentários:

Cebola disse...

A marcha tem de pensar estratégias para chegar a mídia: propor debates com celebridades aclamadas pela mídia, realizar ações que relacionem a causa da ganja com as causas ambientais.
Catch a fire!

neco tabosa disse...

bote fé, cebola

esse ano aqui no recife teremos lançamento de livro e debate na universidade

uma mostra de filmes com o tema da reforma das leis anti drogas já rolou no mês passado

ganja e meio ambiente a gente nunca fez nada e celebridade sempre pensa duas vezes antes de se posicionar, tu não sabe como é?

por enquanto o movimento é do povo e pelo povo, sem pobrestar...

mas ganja e meio ambiente é bom mesmo....uma feira agrícola! mas agora não dá mais tempo....