16 de fev de 2009

Toda maconha do presidente - marcelo rubens paiva



grampeado do blog do paiva

Rosana, Dani e duas amigas pegaram a Dutra para passar o Carnaval no Rio. Festeiras, cantaram durante toda a viagem, doidas. Acertaram a entrada para a Linha Vermelha. Temiam se perder. Uma blitz da PM fez sinal para elas pararem. Obedeceram.

Os policiais mandaram elas descerem e deram uma geral. Encontraram a ponta de um baseado. Nenhuma delas fumara durante a viagem. Nem sabiam com certeza de quem era aquela ponta.

Não adiantaram os argumentos de Dani, advogada. A conta saiu cara. Tiveram de ir com os canas para um shopping perto. Cederam senhas de seus cartões de banco. Raparam as contas das meninas.

Rosana, jornalista, anotou mentalmente a placa e o registro da viatura. Ao serem liberadas, ligou para a revista semanal em que trabalhava. Checaram as informações. Descobriu-se que a placa e o registro estavam adulterados.

Há um mês, o mesmo aconteceu com filho de um amigo, no Rio. A diferença é que a ponta foi plantada. Por serem quatro rapazes, o terror foi maior: mão na cabeça, revista aos pontapés, humilhações e tapas. A conta foi acertada ali mesmo: R$ 1 mil por cada um.

Quantas histórias parecidas não ouvimos ou testemunhamos? Quantos amigos não sofreram achaques semelhantes? Sem contar o terror praticado pela Polícia Rodoviária Federal em gerais nas estradas. Ou alguém atravessa sossegado os postos rodoviários de Paraty, na BR 101, e de Mauá, na BR 116, fábricas de sustos?

Essa humilhação que os brasileiros sofrem há décadas terminaria com uma simples descriminalização do porte de maconha, defendida ontem publicamente pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. E quem sabe a polícia teria um motivo a menos para de afanar o cidadão comum. Não tem mais o que fazer?

2 comentários:

alx disse...

Se é para o partido do FHC tomar poder? Não vale voto, mesmo discrimilalizando a cannabis! Yeda Crusius ta ai pra quem quizer ver..

neco tabosa disse...

apoiado totalmente. algumas perguntas vem logo à cabeça quando se sabe que FHC resolve apoiar a causa verde....

1/ pq ele não pensou nisso enquanto era presidente?

2/ será o apoio dele não passa de uma manobra da centro-esquerda (ou o psdb é centro-direita?) para testar uma provável mudança de intenção de voto dos novos eleitores? .... já que FHC não se candidata mais a nada mesmo.... então não custa apoiar a causa polêmica e ver se ele fica mais popular ou não (e daí orientar os ciros e aécios e ACM netos-da-puta da vida)

3/ será que vai chegar a hora que a gente pode precisar pedir pra ele parar de ajudar? :D a ele e paulo coelho e o herdeiro dos marinho/globo.... e a todos esses outros adesistas de plantão?